Swagger vai acabar e agora ? Vamos conhecer o Scalar

Criar uma boa doumentação para uma API é essencial para quem vai consumir os serviços, pois ajuda no uso, reduz chamados de suporte e mais que tudo,mostra que você é um desenvolver organizado! É extremanemte desagradável, e digo isto pois trabalho com muitas APIs diariamente, trabalhar com documentações desatualizadas e incorretas! Se você e lembra, desde o .NET 5.0, o Swagger vem sendo utilizado amplamente em milhares de APIs, visto que seu uso é bastante simples e o resultado é muito bom, pois cria uma excelente documentação para nossas APIs.

ASP.NET (Core) KeyedServices - uma interface, várias implementações

Recentemente tive que fazer uma mudança em um projeto ASP.NET que envolvia usar repositório para acesso ao Azure Storage. Este projeto ja tinha uma storage funcionando, mas o cliente precisava usar uma segunda storage para um endpoint específico na aplicação. Ok, nada que um IF não resolva certo ? Não gosto muito deste tipo de solução, então verifiquei a documentação do ASP.NET 8 e temos um novo recurso chamado KeyedServices.

EntityFramework - SQL Raw Queries

Recentemente foi lancado o EF 8, juntamente com o .NET 8 e com ele muitas novidades! Mas dentre todas, uma que ‘volta’, sim, ela já existiu no passado, é o uso de queries diretas sem uso do contexto, também conhecidas como RAW Queries. Podemos afirmar que o seu uso é muito parecido com o Dapper, mas em um contexto do EF. Como funciona ? Imagine que você tem um banco de dados de Livros, como o script abaixo:

EntityFramework - Se você usa Migrations com Azure Database, preste muita atenção!

O EntityFramework possui o recurso de migrations que ajuda demais no desenvolvimento de aplicações, pois com a abordagem do CodeFirst você vai criando as suas classes e ao rodar o migrations tudo é aplicado no banco de dados. Muito útil durante o desenvolvimento! Até aí nada demais, inclusive eu já abordei o Migrations em diversos artigos aqui no blog, então onde está o problema ? Azure Database Default Config Quando você cria um banco de dados no Azure, por exemplo com o comando:

EntityFramework Core PowerTools - Engenharia Reversa do Banco de Dados

Este artigo é uma dica rápida, mas extremamente útil! Imagine que você já tem um banco de dados e quer usar o EF, o que você faz ? Cria tudo na mão ? Esera que tem um jeito muito mais interessante! Apresentando o EF Core PowerTools Este é uma ferramenta que considero essencial para trabalhar com EF. Não é uma ferramenta nova, já escrevi sobre ela há muitos anos atrás, mas ainda considero bastante útil no cenário que mencionei acima, você já tem o banco e precisa criar as classes.

EntityFramework Core - Inicio (de novo)

Durante muito tempo eu publiquei muito conteúdo sobre EntityFramework (EF), muito antes da versão Core surgir, e durante muito tempo depois desta nova versão eu apenas acompanhei o desenvolvimento, até que na versão 3.1, o EF Core ficou realmente bom para uso em grandes projetos, com a produção de queries “muito limpas” para o banco de dados. Neste ponto voltei a colocar o EF nos meus projetos. Mas antes de contonuar, precisamos fazer uma explicação para você que “ainda” acha que o EntityFramework é um ORM ruim.

Como configurar uma Function para acessar dados no KeyVault

Você já esta usando o conceito de Serverless em suas aplicações ? Se ainda não está, recomendo que dê uma olhada no Azure Functions, uma funcionalidade do Azure que permite trabalhar com o conceito de programação orientada a eventos, ou seja, seu código pode ser acionado por um serviço externo, através de mensagens, arquivos no blob, entre outros. Mais detalhes sobre Functions você encontra aqui: https://docs.microsoft.com/pt-br/azure/azure-functions/functions-overview. Azure KeyVault Agora vamos pensar em segurança, onde guardamos as configurações da nossa aplicação ?